ILAD, uma espiritualidade para o nosso tempo.

 

ESTATUTO RELIGIOSO

 

1 - Apresentação

Foi para a liberdade que Ele nos libertou (Gl 5,1)

 

1.1 A Igreja do Livre Arbítrio Divino (ILAD) é uma organização religiosa de caráter cristão e ecumênico, sem fins lucrativos, dotada de natureza jurídica sob a forma do registro de CNPJ nº 0.066.033/0001-03.

 

1.2 A ILAD tem em seu nome a definição de sua fisiologia espiritual a saber,

IGREJA.

A ILAD é uma igreja, palavra que vem do grego ἐκκλησία (Ekklesía) que por sua vez é a combinação da preposição ἐκ (ek), ou εξ (ex), que se traduzem como ‘para fora’ + o verbo καλέω (kaléo), cujo sentido é "convocados". A Ekklesía é, portanto, uma assembleia cuja finalidade da existência está fora dela mesma.

Uma igreja não é, em sua terminologia de origem, sinônimo de templo, ou de um espaço físico, mas um agrupamento de pessoas que respondem à um chamamento frente às exigências e demandas da vida em sociedade.

 

LIVRE ARBÍTRIO

A ILAD é uma igreja baseada na premissa fundamental da existência do livre arbítrio, a ser reconhecido e respeitado em cada mulher ou homem, em quaisquer de suas escolhas. Por isso, a ILAD é ecumênica, abraçando com igual respeito toda escolha religiosa feita pelos indivíduos. Além disso a ILAD se fundamenta no respeito e na tolerância à diversidade nos vários âmbitos da vida humana, constituindo-se como uma comunidade formada por pessoas inclusivas e acolhedoras.

 

CENTELHA DIVINA

Por fim, a ILAD tem como ponto de unidade o aspecto divino da vida, representado pela centelha criadora e transformadora de toda a experiência humana, o Amor. A ILAD assume como sua a Palavra proferida pelo apóstolo cristão Paulo, comprometendo-se a anunciar, com atos, testemunhos e discursos, que o amor é paciente, é bom, tudo crê, tudo suporta e tudo espera.  Crê que vivendo de modo autêntico o amor, os indivíduos se conectam (religam) ao AMOR divino.

2 - Objetivos

E consideremos uns aos outros para nos incentivarmos ao amor e às boas obras. (Hb 10,24)

 

 A ILAD tem por objetivo:

2.1 Objetivo geral: Testemunhar e convocar o maior número possível de pessoas a serem expressão viva do amor no mundo, tendo como base a visão de amor cristão.

2.2 Objetivos específicos:

  1. Assumir o compromisso de ser testemunhas-vidas que encarnam o Amor nas relações cotidianas (na família, na escola, no trabalho e nas demais relações sociais).

 

  1. Manter com todas as espiritualidades e religiões oportunidade de espalhar o AMOR no mundo. Desta forma, buscaremos sempre pela universalidade do amor.

 

  1. Promover a celebração do Amor por meio de ritos ecumênicos que festejem os vários ciclos da vida: os nascimentos, conquistas, formaturas, casamentos, aniversários e, por fim, a nossa partida dessa existência terrena.

 

  1. Convocar mais e mais pessoas (sem distinção de cultura, raça, sexo, credo religioso, identidade de gênero, ou quaisquer outras características) a viverem o AMOR de forma concreta, em suas atitudes diárias e, especialmente, em seus relacionamentos. Para isso, os membros da ILAD se comprometem a se utilizar da palavra (falada e escrita) para transmitir ensinamentos sobre o Amor, tendo como base a ética do amor cristão e todo ensinamento correspondente, em quaisquer outras culturas e religiões.

 

  1. Promover e valorizar o conceito de família, de forma ampla e respeitosa, como um lugar privilegiado para viver o amor de forma, ética e recíproca.

 

3 - Uma espiritualidade para ser praticada

Com os fracos tornei-me fraco, para ganhar os fracos, fiz-me tudo com todos, para por todos os meios salvar alguns. (Jo 17,21)

 

Como celebrantes do AMOR, os ministros de rito, membros da ILAD tem o compromisso de:

             Se esforçarem em amar a Deus-AMOR com todo o coração, toda mente e todas as forças (Lc 10,27).

             Se esforçarem em amar ao próximo, assumindo uma posição ativa de acolhimento à diversidade.

             Se esforçarem em fazer acontecer no cotidiano da vida, a promessa de Cristo que disse onde dois ou mais estiverem unidos em meu nome, eu estarei no meio deles.

Desse modo, cada membro da ILAD se compromete a criar em suas casas e espaços de convívios social, espaços onde o AMOR seja vivido, apreciado e encarnado. Farão assim com que a missão desta igreja aconteça ali, no cotidiano de suas vidas.

 Se comprometem ainda a testemunhar o AMOR, especialmente na celebração de ritos de passagens e por meio das mídias e redes sociais, a fim, proclamar [o amor] de cima dos telhados (Lc, 12, 3), pelas antenas e ondas que conectam a humanidade na atualidade.

Cada membro buscará seu próprio sustento cultural, artístico e espiritual, para manter vivo o desejo de ser testemunha do AMOR. Anualmente, cada membro participará do encontro promovido pela presidência da ILAD para trocar experiências sobre este apostolado: viver, testemunhar, anunciar e celebrar o AMOR.

4 - Estrutura e Composição

Meu mandamento é este: que vos ameis uns aos outros (Jo, 15,12).

 

A estrutura da ILAD é defina em seus estatutos e atas cartoriais.

Os membros da ILAD podem pertencer ao quadro de ministros de ritos quando assumirem como seus os objetivos e a espiritualidade contidos neste estatuto religioso e ou comunicados pela presidência desta associação.

Deverão ser aprovados por processo vocacional definido pela presidência. Os membros entendem que não possuem nenhuma relação trabalhista com a ILAD e que poderão permanecer como ministro de rito, porquanto for esse o interesse da presidência.

Os membros que forem designados para a missão de ministros de rito estarão habilitados a atuarem em nome da ILAD na condição de celebrantes.

Cada membro entende que a ILAD não se responsabiliza pelo seu sustento, não havendo o estabelecimento de nenhum vínculo empregatício, ou obrigações assistenciais. Como parte da espiritualidade que abraçaram, os membros da ILAD irão promover o próprio sustento por meio da dignidade do próprio trabalho, em seus empregos e ocupações profissionais, atuando de forma ética no desempenho de suas funções, cumprindo todas as suas obrigações como cidadãos.

Deste modo, a ILAD não se constitui como comunidade proselitista, que evangeliza com a intenção de angariar fiéis. Pelo contrário, o compromisso será o de transformar vidas, incentivando-as a viver, na liberdade, o AMOR.

Os membros serão solicitados a contribuir com a manutenção da ILAD e o farão de maneira espontânea, normalmente com o pagamento de anuidade e ou ainda com a prestação voluntária de algum serviço ligado aos objetivos da ILAD. 

 

5 - Atuação da ILAD

Todos irão conhecer que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros (Jo 13,35).

 

Considera-se que muitas pessoas possam viver alguma forma de espiritualidade, sem a necessidade de pertencimento à uma religião. Neste respeito aos sinais dos tempos, os membros da ILAD devem, por um lado, estar comprometidos em fazer com o que o AMOR seja compreendido, aceito e vivido por um número cada vez maior de pessoas. Por outro lado, a ILAD não está interessada no aumento de membros, mas na transformação da sociedade pelo AMOR. Por isso, mesmo as pessoas que não tem uma fé, são dignas dos esforços da ILAD em convidar mais e mais indivíduos a viverem o AMOR no cotidiano de suas vidas.

Isso faz com que a ILAD tenha um compromisso com o testemunho e o anúncio de uma vida pautada pela ética do AMOR cristão. O modo como cada membro irá promover este compromisso é personalíssimo, imensurável e criativo. Não há o desejo de cultos repletos, cheios de uma religiosidade vazia, mas de um mundo impregnado do suave odor do amor.

Neste sentido, qualquer pessoa poderá viver a espiritualidade do AMOR, ou ainda, o amor como verdadeira religião. Já os membros da ILAD serão aprovados pela presidência da mesma, se comprometendo em total espírito de voluntariado a viverem o amor concreto, celebrando-o de modo personalizado e ecumênico com as pessoas que o desejarem.

 

6 - A Universalidade do AMOR

A proposta ecumênica da ILAD é exigente. Não se trata de aderir ao cristianismo, mas de crer e viver o Amor. Qual AMOR? A ILAD encontra nos ensinamentos de CRISTO os parâmetros desse amor: amar a DEUS-AMOR, amar aos outros como a si mesmo, amar sem exclusões, amar concretamente... No entanto, este mesmo AMOR foi ensinado em diferentes tempos e de diferentes formas em várias filosofias e religiões. Por isso, todos, sem exceção, são bem-vindos, pois todos são capazes do AMOR.

Evidentemente, para levar o AMOR aos outros é preciso estar comprometido em amar sem julgamentos, acolhendo assim as feridas e as mazelas do desamor, nas pessoas e nas sociedades. Espera-se de um membro da ILAD esta capacidade de amar sem distinção.

Pessoas de diferentes religiões e culturas podem viver a espiritualidade da ILAD. Trata-se de uma proposta livre de quaisquer preconceitos, inclusive religiosos. Unidos pela lógica do AMOR, cada um poderá manter suas próprias crenças religiosas e ancestrais.

Para a ILAD o AMOR se baseia nos ensinamentos de Cristo, como parâmetro de nossas ações. Institucionalmente abdicando de justificá-lo como sábio, profeta ou filho de Deus. Reconhecemos que em diferentes culturas e religiões este mesmo amor se anuncia e, para nós, não importa a crença de cada pessoa, importa a adesão e o compromisso com o AMOR.